Você sabe como funciona o Gerenciamento Pelas Diretrizes?

Você Sabe Como Funciona O Gerenciamento Pelas Diretrizes - Quero montar uma empresa

Aprimore a gestão de sua indústria com o método GPD (Gerenciamento Pelas Diretrizes)

Uma boa gestão, aprimorada através do Gerenciamento Pelas Diretrizes, pode alavancar os resultados de sua indústria

Atuar com gerenciamento é uma tarefa que exige disciplina, comprometimento e técnica. No entanto, mesmo os gerentes mais dedicados, às vezes, podem ser vistos com algum desconforto por parte dos colegas e da equipe por serem obsessivos ou rígidos.

É uma situação muito comum e ocorre em muitos locais de trabalho. Portanto, muitos gestores e diretores têm adotado GPD em suas indústrias, o Gerenciamento Pelas Diretrizes.

A metodologia de implantação de políticas que auxilia na melhoria da gestão e torna o seu papel mais fácil de ser compreendido por toda a empresa.

Nesta postagem, você poderá entender o que é Gerenciamento Pelas Diretrizes e como aplicá-la em sua indústria.

O que é Gerenciamento Pelas Diretrizes?

Para entender o que é o Gerenciamento Pelas Diretrizes, é importante entender que é um elemento fundamental da gestão da qualidade total.

GPD, também conhecido como o desdobramento dos objetivos de uma indústria, foi desenvolvido por Yoji Akao. O método foi amplamente difundido no Brasil por um dos mais renomados consultores da área de gestão: Vicente Falconi.

Entre suas diretrizes, o Gerenciamento Pelas Diretrizes trata de uma metodologia de desdobramento de políticas que possa desenvolver o planejamento de forma prática. Bem como a necessidade de atuar passo a passo e agir com sensibilidade às possíveis mudanças durante este processo.

Assim, não é surpreendente que inclua em sua técnica a adoção do método PDCA (Plan-Do-Check-Act), resultando em GPD, também tendo uma forte relação com controle de qualidade e um processo de melhoria contínua.

Em sua composição, existem três pilares que fundamentam o grande sucesso do método. É impossível entender o que é Gerenciamento Pelas Diretrizes sem conhecer estes três pilares:

  • A primeira é a crença de que os resultados são diretamente afetados pela dedicação e ação criativa das pessoas envolvidas no processo.
  • O segundo pilar é a inovação, que deve estar presente nas tarefas e sempre ser incentivada.
  • Finalmente, o terceiro pilar diz que as mudanças a serem realizadas são postas em prática. Afinal, não adianta fazer tanto esforço se a estrutura não inclui a vontade de evoluir e melhorar.

Gerenciamento Pelas Diretrizes de uma indústria

Para poder funcionar de forma positiva e apresentar os resultados esperados, o Gerenciamento Pelas Diretrizes entende que é necessário conseguir alinhar todos os níveis de gestão de uma indústria. Somente por meio dessa comunicação fluindo na mesma direção será possível realmente ter sucesso.

Portanto, o método busca desdobrar atividades que passam pelas áreas estratégica (alta gestão), tática (gestão intermediária, departamentos e áreas) e operacional (supervisão e coordenação relacionadas à produção).

Só assim é possível garantir que toda a indústria estará verdadeiramente envolvida nos objetivos pretendidos.

Sistemas de gestão

Buscando tornar mais prática a aplicação desse método em todos os três níveis de gestão, o Gerenciamento Pelas Diretrizes apresenta dois sistemas de gestão:

  • A primeira é a gestão interfuncional, que visa prioritariamente o futuro da indústria. Está diretamente ligada à alta gestão e ao desdobramento das diretrizes da indústria e sua divisão entre as áreas.
  • A segunda é a gestão funcional, que tem como foco a melhoria contínua e manutenção das rotinas da organização. Está diretamente ligada à administração e controle de qualidade das tarefas diárias e rotineiras da indústria.

Planos de Gerenciamento Pelas Diretrizes

Seguindo a estrutura operacional do Gerenciamento Pelas Diretrizes, é necessário identificar a separação que é feita de todo o planejamento estratégico. São três tipos de planos complementares que vão ditar o ritmo de trabalho da indústria no futuro imediato e também nos próximos anos.

  • O plano anual detalha as etapas dos próximos meses e também inclui o orçamento. Portanto, é mais detalhado do que os outros.
  • O plano de médio prazo busca listar as estratégias que serão a base para o longo prazo. É a visão intermediária entre as outras duas e foi projetada para incluir um período de tempo, geralmente em torno de três anos.
  • O plano de longo prazo visa trabalhar para concretizar a visão de futuro da indústria, contemplando um período de cinco a dez anos. Ele se concentra nas mudanças estruturais de maior impacto dentro de uma empresa.

O simples fato é que, com o crescimento das indústrias, um Gerenciamento Pelas Diretrizes (GPD) passa a ser uma necessidade global e cada indústria precisa estar preparada para se manter atualizada.

Mais posts similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
Recomendado
Utilize a inclusão digital como uma aliada para a sua…
Open chat